Polícia Federal: A Lei é para todos | Crítica

Polícia Federal: A Lei é para Todos, do diretor Marcelo Antunez é um drama policial baseado nos acontecimentos da operação Lava-Jato, que tanto movimenta a mídia na atualidade. O enredo do filme é trabalhado sob a ótica dos investigadores da operação, destacando o drama pela busca do equilíbrio entre os acontecimentos de suas vidas pessoais com o peso das investigações e, por vezes, até mesmo revolta de terem seus passos frustrados pela própria Lei.

A princípio, o fato de ser um filme produzido em cima de um contexto do momento vivenciado pelo país, desperta a curiosidade: Diante de todas as possibilidades, qual aspecto o filme vai destacar? Vendo a classificação do mesmo como drama, poderíamos concluir que seria trabalhado um olhar mais intimista da vida pessoal dos envolvidos, mas… o espectador é pego em uma trama sem sal, onde o contato com o íntimo dos personagens não tem profundidade, tampouco a resolução dos crimes conferem aquele aspecto característico de filmes e séries de investigação criminal.

O elenco conta com atores como, Marcelo Serrado (nosso eterno Crô), Flávia Alessandra e Antonio Calloni. Nomes que possuem bagagem desde participações em novelas até mesmo em filmes dos mais diversos gêneros, e uma variedade de personagens bem trabalhados – então era de se esperar que, no mínimo, a qualidade da atuação seria o ponto alto.

Nada de extraordinário é aplicado quanto a definição da trilha sonora. Não é destacada nenhuma música marcante, não por serem músicas nacionais, mas por pecarem na forma de como foram utilizadas nas cenas.

A proposta é boa, especialmente pensando sob a ótica de reavivar a memória do brasileiro, que tende a esquecer da profundidade dos momentos históricos da terra natal, mas apresentou falhas quanto ao foco e na atenção aos detalhes que poderiam tornar o caminhar da trama mais interessante. Ainda assim, torcemos para que os atores sejam reaproveitados e a Operação Lava-Jato ganhe um seriado no melhor estilo Narcos.
Nota: 2/5 dadinhos e #ficaadicanetflix.

Larissa Bacelar
About Larissa Bacelar 20 Articles
Mãe Trekker. Tem como profissão o Design Gráfico e aposta sempre na inteligência e na originalidade como boa pertencente da Ravenclaw.