CAM: o terror no mundo virtual

A tecnologia invadiu o cinema no gênero de terror. Cada vez mais filmes com o tema tem surgido nas telas e tem dado um novo frescor ao gênero, saindo dos clichês e jump scares. ‘Amizade Desfeita’ e o recente ‘Buscando…’, deram uma nova roupagem e direcionamento ao terror, dando mais mobilidade e uma nova fórmula para se trabalhar.

‘Cam’, filme original Netlix, aborda o mundo das Camgirls, fazendo uma abordagem bem direta sobre esse universo. Na trama acompanhamos Alice (Madeline Brewer de The Handmaid’s Tale), que tem como maior objetivo chegar ao top 10 do site de exibição – o que se consegue por quantidade de views – e ela utiliza de artifícios como falsos suicídios e pedidos dos seus telespectadores.  Mas tudo muda em uma manhã, quando Lola, seu nickname na web, descobre que foi excluída de sua própria conta. E o pior: uma garota exatamente igual a ela tomou seu lugar, e continua fazendo transmissões ao vivo!

A crítica que o filme faz quanto à exposição na internet é bem clara. O alcance e o desespero por views, a criação de uma persona online e a busca por popularidade através de coisas absurdas na internet, traz o filme para uma realidade palpável que já vimos por aí, a exemplo da Banheira de Nutella, youtubers se enviando pelo correio dentro de uma caixa e afins. E o filme vai mais fundo, se você for além da superfície: perda de identidade, preconceito, banalização da violência, bullying virtual e outros temas atuais e relevantes são inseridos na história de forma orgânica.

Com um flerte com o sobrenatural, mesmo não se aprofundando nessa ideia, Cam nos faz refletir sobre como e o que colocamos na internet, e em como  essa exposição pode ter um efeito nocivo. O filme pode deixar um gosto amargo no final, mas é um filme que você terá em sua mente por um bom tempo.

Avatar

Ronan Carvalho

Designer, Gamer, Membro da Tropa dos Lanternas Amarelos e morador de Hell's Kitchen

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.