Casais para NÃO SHIPPAR neste dia dos namorados

É dia dos namorados! O amor está no ar… Todo mundo está falando da parte linda deste dia… Então, vamos bancar os “do contra” e trazer uma lista de casais da ficção que são os piores exemplos para marcar o seu mozão?

Vamos à lista? Vamos!

1. Arlequina e Coringa – Batman

Resultado de imagem para arlequina e coringa comics

O cara conseguiu enlouquecer a própria psiquiatra! Sério, já poderíamos parar por aqui, mas, além deste detalhe “pequenininho”, o relacionamento deles é cercado de abusos! O TEMPO TODO! E a escalada de agressão chega a níveis surreais. Infelizmente, por mais que a gente goste dos filmes e quadrinhos, isso leva à banalização da violência. Podemos acreditar que foi a construção do personagem e do casal, mas não é algo para se tomar como normal (para a vida real). Se o seu Crush disser que você é a Arlequina dele… sai (logo) daí. SAI CORRENDO!

2. Ross e Rachel – Friends

Resultado de imagem para Ross e Rachel - Friends

Eu pressinto uma treta! Apesar de ser o casal mais lembrado de Friends – e um casal que muitos torceram pra ficar juntos no final – eles não têm a menor condição! Ross é ciumento, não consegue lidar com o fato de que Rachel conseguiu um trabalho e insinua diversas vezes que ela conseguiu o emprego não por competência, mas porque o colega de trabalho tinha interesses… além do que profissional. Ele não respeita o momento da vida dela – que é só dela – e por isso eles entram na briga homérica do “We were on a Break” (Nós tínhamos dado um tempo!). Apesar de parecer engraçado no seriado, não é nada bonito estar em um relacionamento que se comporta como abusivo em diversos episódios.

3. Alex Vause Piper Chapman – Orange is The New Black

Resultado de imagem para 3. Alex Vause Piper Chapman - Orange is The New Black

Olha, se ambas acabam na prisão, então algo de errado não está certo. Ao longo da série, vemos que uma usava a outra para preencher suas necessidades. No final das contas, tudo dá errado, as duas se afastam, mas a consequência de ser o par de uma traficante que participa de um cartel internacional, volta em forma de condenação à prisão. Não sabemos quem é pior, mas se um relacionamento tem risco de te levar para a cadeia… Melhor não.

4. Erika e Kyōya – Ookami Shoujo To Kuro Ouji

Imagem relacionada

Olha essa imagem… Algo de (muito) errado não está certo! Como o anime é menos conhecido, vale um resumo: Erika (personagem à esquerda) mente sobre ter um namorado lindo e mostra para suas colegas a foto de um rapaz aleatório, mas a questão é que o moço estuda na mesma escola que ela! A pedido do protagonista, Kyōya (à direita, em pose blasé) aceita ajudá-la a manter a mentira, mas para isso (sempre tem algo em troca, né?!) a faz passar por humilhações constantes.

O “príncipe” acaba se revelando um monstro, e a nossa torcida é para que ela não fique com ele  (e para que você também não dê o azar de passar por uma coisa dessas).

5. Jessica Jones e Killgrave

Imagem relacionada

Quando pensamos em assédio/terror psicológico, inevitavelmente nos remetemos à representação desse “casal” na ficção. Apesar de ser uma habilidade sobre-humana adquirida pelo Killgrave, facilmente identificamos que a habilidade de manipulação de mentes reflete como uma metáfora à muitos casais da vida real  – e o quão difícil é quebrar esse laço de dominação construído.

E se, você não tem superpoderes assim como a Jessica, não tenha vergonha em pedir ajuda! Seja dos familiares, amigos e/ou ligando 180!

6. Anakin e Padmé Amidala

Resultado de imagem para Anakin e Padmé Amidala

O desenvolvimento do personagem Anakin Skywalker incorreu no ofuscamento de alguns personagens da trama, em especial, aquela que veio a se tornar seu par romântico, Padmé Amidala. Uma perda (literalmente) inenarrável da figura empoderada dos anos 2000 para a franquia! A mulher que ocupou importantes cargos como, rainha e senadora, além de não arregar na hora da batalha; acabou em seu leito de morte.  

A não ser que você realmente queira jogar tudo pra cima, não é nada coerente anular sua vida, carreira e ou independência para cair nos braços do crush, acreditando na mudança de seus comportamentos (There is no hope… Sorry). É cilada, Bino!

7. Kurt Hummel e Blaine Anderson – Glee

Imagem relacionada

A série Glee deu alguns passos importantes na representatividade LGBTQ+, mas nos proporcionou momentos angustiantes relacionados à cultura do estupro. Dentre os diversos exemplos que poderíamos relatar, o casal Kurt e Blaine tem um certo destaque. Ainda que os dois tenham demonstrado uma boa sintonia, Blaine agia de forma muito dominante (psicologicamente) sobre Kurt, chegando até numa tentativa de estupro…

Bom, acho que não precisamos falar mais sobre porque não shippar este casal, não é mesmo? Pule fora deste tipo de relacionamento!

8. K e Joi – Blade Runner 2049

Resultado de imagem para K e Joi - Blade Runner 2049

Programada para servir! Esse é o perfil traçado para algumas personagens – em sua graaande maioria femininas – nos filmes que têm como plano de fundo a distopia – o que por fim, não foi diferente nem mesmo no ano de 2049, retratado em Blade Runner. Joi (quase que joy ou enjoy), é uma inteligência artificial programada para partilhar com K momentos pouco mais próximos à humanidade (afeto e, principalmente companhia), suprindo as necessidades do mesmo. Com tanta convivência e decodificação de estímulos, a inteligência artificial passa a agir como pertencente ao meio e, envolvida de amores pelo protagonista, tomando o sentido de “farei de tudo para você me amar também”. Morreu e nada mudou.

9. Jim Gordon e Barbara Kean – Gotham

Resultado de imagem para K Jim Gordon e Barbara Kean - Gotham

A moça pirou na batatinha com o fim do noivado com Jim Gordon. Pirou mesmo! A caça pelo Jim se tornou um obsessão sem tamanho, que passou para uma questão de: ou você volta comigo, ou eu acabo com a sua vida! Não seja como a Barbara… Supera! Levanta a poeira e segue seu baile!

10. Bella e Edward – Crepúsculo

Resultado de imagem para Bella e Edward - Crepúsculo

Se você leu os livros, ou, mais provavelmente, viu os filmes, sabe que Edward era um stalker, que (literalmente) perseguia a garota pela cidade toda. E todos lembram dos momentos assustadores – ao menos eu sempre os achei assim – dele observando-a dormir, mas não como um casal que acabou de acordar, contemplando um ao outro… Bella não fazia “loção” de que o rapaz fazia. Louco, não?! Se isso não é obsessivo, então o que seria?!

Já dizia o grande clássico da música popular brasileira, Obsessão, do KLB: “não é amor (isso não é amor) é obsessão dentro do coração…”.

E aí, qual seria o casal da ficção que você também não “shippa”? Compartilha com a gente!

Larissa Bacelar
About Larissa Bacelar 22 Articles
Mãe Trekker. Tem como profissão o Design Gráfico e aposta sempre na inteligência e na originalidade como boa pertencente da Ravenclaw.