O Didático ‘Pequeno Manual Antirracista’

É inegável que as pautas raciais estão em voga mais do nunca nos últimos tempos. A reação da população negra, no Brasil e no mundo tem repercutido muito, ainda mais quando figuras públicas mostram seu posicionamento abertamente, como Lewis Hamilton tem feito em todas corridas. Dentro desse contexto, me permiti uma leitura que já queria  fazer há tempos e fiquei bastante dividido com ela.

 

O ‘Pequeno Manual Antirracista’ da Djamila Ribeiro foi lançado em 2019, e se trata do terceiro livro da filósofa paulista, onde ela traz pequenas atitudes para ser antiracista, como está seu título. O livro é pequeno, de rápida leitura mesmo para os menos ávidos por devorar páginas de obras mais robustas. Contudo, tenho dois sentimentos sobre este livro em particular.

 

A obra parece um breve remendo de citações de autores sobre o racismo, desde nomes como Bell Hooks, Chimamanda Ngozi Adichie e Frantz Fanon. Não que ter citações seja demérito, mas isso ocorre durante boa parte do livro. Li a obra no dispositivo Kindle, que demonstra o percentual de sua leitura: percebi que o conteúdo do livro em si representa 60% do arquivo, sendo os demais 40% de referências bibliográficas. Para quem tem conhecimento prévio de leituras dos autores, o livro parece ser um mero recorte de um assunto que merece e PRECISA ser mais aprofundado.

Djamila Ribeiro

“Então o livro é inútil?” Jamais!


Num país em que a média de leitura é baixa e o pouco que se lê não é absorvido e interpretado corretamente, o livro traz uma linguagem muito acessível – bem didático quanto ao seu conteúdo -, o que pode cativar o leitor (justificando ser um dos livros mais vendidos em território nacional). Outro ponto positivo é mostrar uma porta de entrada para as questões raciais que tanto se debate hoje em dia. A identificação com as palavras lá escritas pode trazer o leitor para uma reflexão sobre suas atitudes e entendimento das questões raciais.

 

 

‘Pequeno Manual Antirracista’ é uma leitura válida para aqueles que tem interesse em, minimamente, conhecer e se aventurar nas questões raciais. O livro pode ajudar a refletir sobre atitudes e ideias que já não cabem mais em nosso contexto social, mesmo que estejam disfarçadas de “inocentes” intenções. 

Avatar

Ronan Carvalho

Designer, Gamer, Membro da Tropa dos Lanternas Amarelos e morador de Hell's Kitchen