Os crimes de Johnny Depp

Em tempos que denúncias de assédio sexual surgem na mídia – tendo como “ponto de partida” o caso do Harvey Weinstein – a reação de algumas produtoras tem sido bastante louvável. A Netflix, mediante a denúncia de assédio de Kevin Spacey, decidiu cortar o ator de todas as produções do serviço de streaming e Ridley Scott decidiu regravar todas as cenas que Spacey fez de seu filme, com data marcada para dezembro. Em meio a tudo isso, é divulgada a primeira foto da continuação de Animais Fantásticos, que terá um destaque maior para Grindelwald, personagem vivido por Johnny Depp. Não demorou a os potterheads ergueram suas varinhas em protestos.

Para quem não sabe, Johnny Depp tem um histórico de agressões domésticas contra sua ex-mulher, Amber Heard. E a partir disso, os fãs de Harry Potter tem pedido sua saída de Animais Fantásticos. Tendo a própria J.K. Rowlling ter sofrido agressões domésticas antes do estouro de seu mundo mágico e isso sendo um ponto até de aproximação e identificação com o público, os fãs da saga não admitem o fato do ator estrelar o novo filme. Porém, o buraco é um pouco mais embaixo. Há muitas peças que fazem a engrenagem de um filme se movimentar: produtores, estúdios, equipe técnica. etc. E a Warner pode analisar como um impacto mínimo o burburinho de manter o ator, a ter que pagar uma multa rescisória por quebra de contrato. Dentro disso entra a velha questão dos estúdios: dar voz aos fãs ou seguir os próprios interesses?

Repreendo qualquer violência contra a mulher e a punição aos que fazem tal ato deve ser severa em todas as instâncias. Aos que conseguem separar a obra do ator de sua vida pessoal, talvez tenham uma melhor apreciação da obra. Cabe aguardar como Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindewald se sairá com a presença de Johnny Depp.

Sobre Ronan Carvalho 83 Artigos
Designer, Gamer, Membro da Tropa dos Lanternas Amarelos e morador de Hell's Kitchen